Aliança Francesa de Belém - Eventos Culturais - Aliança Francesa de Belém

Todos os Eventos

Confira aqui as oficinas inéditas que fazem parte da programação da Aliança Francesa de Belém na Feira do Livro 2017.

Dando início as programações temáticas sobre a sétima arte, a Aliança Francesa de Belém realiza o evento ‘Rendez-Vous Cinema’ no próximo dia 30 de maio. 

Já tá sabendo das programações que estão chegando junto com a nossa participação na Feira do Livro 2017? Palestras, debates, encontros com autores e especialistas no Hangar e na UFPA, oficinas e palco aberto na Aliança Francesa ! Então confira abaixo, se programe e participe! Vagas limitadas nas oficinas propostas na Aliança Francesa.

O Festival da Canção Francesa é uma competição de canto em língua francesa, organizado pelas alianças francesas do Brasil, que acontece no país há 15 anos. O festival é dividido em 3 partes: uma fase local, que acontecerá dia 24 de junho em Belém, uma fase regional, que ocorrerá em Setembro em Brasília e a final nacional que será em Porto Alegre, no dia 25 de Novembro.

Compilados sempre atualizados das sessões e obras do cinema francês e francófono aqui na nossa cidade. A atualização da lista é para que você não perca nenhuma sessão! Confira abaixo a programação:

O vestuário é uma prova de filiação - vestir-se é afirmar uma existência em sociedade, emitir sinais de pertencimento e também marcar emblemas de identidade, procurar a distinção, exprimir gostos. Roupa tradicional, de festa, de celebrações, de esporte, de religião, etc. Tantas maneiras de se vestir dentro de contextos precisos, únicos (geração, gênero, idade, geografia, história...). O código torna-se moda ele exprime igualmente uma aspiração tanto estética quanto social.

No mês de abril a capital paraense será agraciada com a música clássica dos pianistas Ludmilla Guilmault & Jean-Nöel Dubois, apresentando um recital a quatro mãos e solo intitulado ''L'âme slave à la fantaisie Satierik'' (A alma eslava à Fantasia de Satie). Começando com obras dos compositores eslavos Frédéric Chopin, Franz Liszt e Johannes Brahms, o recital acaba com uma obra maravilhosa do compositor francês Erik Satie: La belle Excentrique ''fantaisie sérieuse”, ou seja, da "alma eslava à Fantasia de Satie".

No próximo dia 26 de março, 19h, acontecerá um dos espetáculos mais esperados da grade de programação da Semana Internacional da francofonia - o grande Show da Francofonia, que com uma criação musical inédita celebra o melhor da música francesa e brasileira em francês em grande estilo no Theatro da Paz.

A expressão “francofonia” existe desde 1880. O geógrafo francês Onesime Reclus fez uso da expressão para fazer referência a todas as pessoas e os países de língua francesa. O curioso é que a escrita do termo varia de acordo com o sentido da palavra. Quando se refere ao quadro institucional que rege as relações entre os países francófonos – Organização Internacional da Francofonia (OIF), por exemplo, escrevemos “Francofonia” com “F” maiúsculo, mas quando se trata dos falantes do francês, a “francofonia é utilizada com um “f” minúsculo.

Entre os dias 18 e 26 de março de 2017, no mundo inteiro, é festejada a Semana Internacional da Francofonia, um evento que celebra o elo comum entre os países que falam a língua francesa, bem como a sua diversidade. É um momento dedicado à língua francesa, aos mais de 275 milhões de falantes em todo mundo, dentre esses os que promovem o ensino da língua francesa e dialogam com as culturas francófonas.

Vincent Rosenblatt "descobriu" o Brasil, entre os anos de 1999 e 2000, quando realizou um intercâmbio feito com uma bolsa de intercâmbio da École Nationale Supérieure des Beaux-Art de Paris (ENSBA) com a FAAP em São Paulo. Viajou até o Amazonas e o Pará, tendo contato com as problemáticas urbanas e do campo. Antes disso, estudou história na Universidade de Sorbonne em Paris e trabalhou como fotojornalista para a imprensa internacional. Vincent começou a fotografar desde os 16 anos e fez seus primeiros trabalhos de longo prazo na Polônia e na Siberia, entre 1989 e 1996. Ele vive e trabalha no Rio de Janeiro desde 2002 e tem uma grande paixão por Belém e pelo universo das festas de Aparelhagens.
 

Depois do projeto Conexão-Música Brasil-Guiana francesa, a Aliança Francesa de Belém apresenta no próximo dia 22 de dezembro o seu evento de despedida do ano de 2016 com o Conexão-Música Brasil-Bretanha.